CONHEÇA NOSSO BLOG
07Out
imagem de animalzinho estressado

Seu animalzinho está estressado? Veja o que fazer!

Compartilhe!

Olá, amigo humano, tudo bem? Aqui é Bob, agora eu também virei blogueiro. Estou aqui para falar de uma coisa muito importante: nossa saúde mental! Pode não parecer, mas tudo o que vocês, humanos, fazem ou falam, reflete dentro da gente. Ultimamente, eu tenho visto muitos casos onde o animalzinho está estressado. Se isso não for tratado de forma correta, coisas muito ruins podem acontecer. Veja só as dicas que eu separei para ninguém sofrer!

Animalzinho estressado precisa da sua atenção, viu?

animalzinho estressado latindo em gramado

Assim como você consegue, o animalzinho estressado acumula muitas coisas do dia a dia e adoece. Se o ambiente onde vive não estimula o lazer e conforto para o amiguinho, ou se ele não recebe muita atenção e alimentação regrada, o stress logo aparece. Para saber se o seu pet está passando por uma situação do tipo, separei abaixo alguns casos que já vi meus primos cães passarem. Fique bem atento e procure logo uma forma de ajudá-lo! Não se preocupe, mais para frente eu também dei dicas do que fazer.

Saiba identificar quando seu amiguinho está estressado

Ele está agressivo?

Quando um cão é exposto a uma situação de desconforto ou outros transtornos, é comum que ele fique com medo. Além do medo, muito inseguro também. Isso ocasiona o estresse que, com o tempo, ou simplesmente da noite para o dia, pode deixar o pet agressivo. O corpo expressa muitas coisas que ajudam a identificar se está tudo bem ou não com o animalzinho, e agressividade é uma delas.

Perdeu a fome?

Perda de apetite e peso também são sinais de animalzinho estressado. Quando a gente se sente sozinho ou triste, é comum que paremos de comer. Eu mesmo às vezes tenho meus momentos cabisbaixos.

Porém, quando isso se intensifica é, sim, sinal de uma crise de estresse. A crise permite que o amiguinho diminua o interesse por alimentos – sei que você, amigo humano, passa pelas mesmas coisas. Eu vejo tudo! Não ignore o problema, porque ele pode levar o cão a casos de anorexia e outras doenças graves.

Muito ou pouquíssimo sono?

O animalzinho estressado pode ficar com muuuuito sono ou nadinha. São dois extremos! Independentemente da situação em que se encontra o pet, apatia ou desânimo, a situação é sinal de estresse. O cãozinho deve, sim, ser alegre e saudável, porém não de forma incansável, daqueles que ficam caminhando em círculos o dia todo. Cães que vivem em espaços pequenos como apartamentos e não conseguem queimar energia acumulada, se estressam e acabam se enquadrando neste último quadro.

O cãozinho se isolou?

Você já se sentiu tão mal que não queria ver ninguém naquele dia, nem seu cãozinho? Pois é! A gente passa por isso também quando estamos estressados. O isolamento pode apontar sinais até de depressão, acredita? Estimule animação e disposição para brincadeiras sempre que cuidar em seu animalzinho. Se o problema persistir, o quadro de uma doença grave pode se tornar real.

Lambe as patas muitas vezes?

Com certeza você já viu um cão lambendo a patinha compulsivamente, né? Eu mesmo já vi vários amiguinhos fazendo isso. A explicação é simples: falta de atividade física e mental e, claro, atenção do papai, mamãe e toda a família. Além de ser um forte indicador de animalzinho estressado, lamber as patas pode causar malefícios à saúde da pele e do pelo. Futuramente, as bactérias se acumulam na língua e causam feridas por lá também.

Não para de latir?

Au au! Desculpe-me, não estou estressado, apenas chamando sua atenção. O barulho do latido do seu amiguinho às vezes incomoda? Tenha paciência! Ele está apontando algo de errado em sua saúde.

Quando essa situação se torna constante, é uma forma de clamar por atenção e ajuda para algo que esteja grave acontecendo. Nós somos inteligentes, amigo, mas não sabemos falar sua língua ainda, portanto, o latido é forma que mais alcança seus ouvidos. Trate o pet com atenção, podendo, sim, falar de forma firme, mas sem expressar raiva ou agressividade.

Cocô e xixi no lugar errado de novo?

Complicações emocionais nos fazem confundir até o lugar certo para nossas necessidades. O animalzinho estressado passa por distúrbios que mexem diretamente com sua saúde física e mental. Ou seja, perde o controle! Não brigue e grite com seu amiguinho, se esforce para entender o lado dele. Preze pela paciência e procure formas de ajudá-lo, tá bom? Te garanto que fará a maior diferença!

Diarreia ou vômito?

Transtornos gastrointestinais. Palavra difícil, né? Basicamente, ela está falando de quando seu animalzinho está em quadros constantes de diarreia, vômito, entre outros. Essas reações são comuns para muitas doenças, inclusive o estresse. Situações novas geram insegurança, então avalie o que está acontecendo agora na vida do pet – e na sua também. Talvez possa estar aí o motivo!

animalzinho estressado com cara de bravo

6 dicas do Bob para ajudar seu animalzinho estressado

  1. Leve seu animalzinho para natação, esporte indicado para melhorar respiração, articulações e relaxamento. Além de manter o peso ideal;
  2. ioga e massagem também são sempre bem-vindos. Pode parecer piada, mas quando relaxamos nosso corpo, o estresse vai embora rapidamente;
  3. a música te faz bem, amigo humano? Eu também amo! Às vezes, os mesmos sentimentos que você tem ao ouvir uma música agitada ou calma, se repetem na gente. O animalzinho estressado precisa de uma boa música no ambiente, dentro dos limites;
  4. faça passeios na natureza e em espaços amplos/abertos sempre que possível;
  5. visite o veterinário periodicamente para manter a saúde do amiguinho sempre controlada;
  6. garanta a melhor alimentação! Modéstia à parte, eu amo o meu cardápio de alimentação natural para cães e gatos, e encerro o artigo com essa dica que você irá me agradecer!