CONHEÇA NOSSO BLOG
25Nov
cão na piscina

Cão na piscina: quais são os benefícios da natação para o animalzinho?

Compartilhe!

Olá, tudo bem? Aqui quem fala é o papai do Bob!

Essa semana, saí com ele para um passeio na pracinha e percebi que é um questionamento comum aos pais de animaizinhos quais são os benefícios da natação. E pimba! Sabe quando o assunto cai como uma verdadeira luva? Senti que precisava compartilhar o conhecimento que tenho com vocês!

Nesse artigo, separei uma série de vantagens que podem ser encontradas ao simplesmente deixar o cão na piscina durante um tempo a cada dia. Boa leitura!

Cão na piscina: por que a natação para os doguinhos é importante?

Deixar os doguinhos mais aliviados em relação ao calor é uma grande preocupação durante o verão. Nessa estação, a respiração dos cães pode ficar mais intensa, o que provoca uma agitação sem comum. Se você é papai de um animalzinho há bastante tempo sabe muito bem o que estou dizendo, não é verdade? Então, a natação aqui surge como uma grande aliada, meus amigos! Esse exercício contribui para a diversão aliada ao bem-estar do animal.

Vale lembrar que antes de entrar com seu cão na piscina é fundamental ensiná-lo algumas lições. Assim, ainda que a prática de ter contato com a água seja uma nova sensação para ele, não será tão difícil ambientá-lo. O ideal é acompanhá-lo e ceder muito carinho e atenção durante essa jornada de descobertas. Desta maneira, ele terá a chance de se sentir bem mais seguro.

Na sequência, separei 5 motivos para que seu cãozinho pratique a natação.

1- Autoconfiança

Do mesmo modo que a natação para nós, humanos, é um ato de autoconhecimento, para os cãezinhos isso não muda! Quando nadam, aumentam a sensação de bem-estar, entendimento do próprio corpo, controle de suas ações e muito mais. O encadeamento de todos esses elementos é a autoconfiança. Assim, seu cãozinho tem a chance de se tornar mais seguro e desenvolver condutas de autoproteção.

Portanto, preferencialmente, o ideal é que o doguinho inicie o hábito da natação ainda como filhote.

2- Fortalecimento da musculatura

Acompanhar o cão na piscina é fundamental para garantir que a movimentação das articulações esteja ocorrendo de maneira correta. Isso é: na água, o doguinho precisa manter a coluna ereta e as patinhas sempre em movimento. Assim, é possível garantir que ele se divirta sem comprometer quaisquer partes do corpo.

O fortalecimento da musculatura colabora para aumentar a capacidade de equilíbrio dos cãezinhos. Por vezes, quando começam a nadar, ainda não conseguem ter o controle sobre todos os seus movimentos, mas com o tempo isso é modificado.

3- Propicia um treino completo

Diferente de uma caminhada comum ou uma simples corrida, a natação é considerada um treino completo. O exercício, diferente de outros mais comuns, prevê que o cão tenha que resistir mais ao impacto do corpo na água. Esse fator colabora para uma série de questões como a evolução da capacidade respiratória e condição física para o desenvolvimento de outras atividades. Desta forma, a natação auxilia o crescimento saudável e fortalecimento das principais defesas do corporais.

4- Aumenta a capacidade de sociabilidade

Este quarto ponto de deixar seu cão na piscina é bastante curioso. Um cãozinho que sabe nadar tende a ser mais animado e ter um relacionamento melhor com todas as pessoas que o cerca. Isso pode estar associado ao fato da natação diminuir as tensões que são sofridas pelos doguinhos. Assim, eles se tornam muito mais sociáveis em detrimento da redução do estresse.

5- Auxilia na perda de peso

Como um grande exercício físico, além de tonificar os músculos a natação também tem forte atuação na perda de peso. Deste modo, se o seu cãozinho está acima do peso adequado para o tamanho e raça dele, provavelmente o veterinário irá recomendá-la. Afinal de contas, dentro da piscina o corpo do animalzinho é agitado como um todo. À vista disso garante-se uma maior possibilidade de perder peso em um menor espaço de tempo.

Viu quantos são os benefícios de deixar o cão na piscina para a natação? Minha dica, nesse sentido, é: motive, hoje mesmo, o seu doguinho a nadar. Lembre-se apenas de respeitar o tempo de adaptação dele e não obrigue-o a entrar na água caso perceba alguma resistência. Além disso, depois do exercício ofereça uma alimentação saudável para repor os nutrientes necessários ao cãozinho.

Se gostou deste artigo, no blog do Bob existem outros! Não deixe de conferir: