CONHEÇA NOSSO BLOG
25Nov
cãozinho com terçol canino

Será que seu cãozinho está com terçol canino?

Compartilhe!

Oi, amigo humano! Tudo bem? Aqui quem fala é o Bob!

Hoje, não muito diferente dos outros dias, nosso assunto é sério: terçol canino. Alguma vez você já reparou que o olho do seu cãozinho apresenta vermelhidão e ele se incomoda com isso? Podem ser alguns sinais. Mas mantenha a calma, essa condição não implica riscos à vida do doguinho! O que realmente vale, em casos como esse, é compreender as formas de tratamento e segui-las a rigor.

Continue a leitura deste artigo e confira como identificar e tratar o terçol do seu amiguinho.

Por qual razão o terçol canino aparece?

O terçol canino se trata de uma infecção na região ocular. Em grande parte das vezes, a origem surge do acúmulo de bactérias em uma mesma posição. Ou seja, uma verdadeira aglomeração na área. O avanço desses germes pode originar uma modificação chamada blefarite.

Portanto, a razão do aparecimento do terçol canino está totalmente associada ao avanço de microrganismo nas pálpebras.

Quais são as características mais comuns?

O terçol em cães, tal qual o que ocorre em humanos, apresenta aspecto semelhante a uma espinha comum. Dessa maneira, ele pode ser identificado por ser uma pequena bolinha nos olhinhos dos doguinhos. Por vezes, essa pode apresentar aspecto avermelhado e dolorido.

Como a instalação desse ocorre perto das pálpebras também pode comprometer a abertura dos olhos e a quantidade de lágrimas. Logo, se o seu cãozinho estiver apresentando algum dos sintomas listados abaixo é melhor ficar atento. Eles são:

  • vermelhidão na região branca do olho;
  • presença de pus envolta por uma pequena camada de pele;
  • inchaço nas pálpebras;
  • mal-estar.

Algo importante a se destacar, nessa medida, é que ao coçar o local o doguinho pode infectar suas patinhas. Dessa maneira, há risco de levar as bactérias do olhinho para outros tecidos do corpo e provocar uma extensa proliferação. Além disso, as unhas também são capazes de ferir a pele em torno dos olhos. Em razão desses fatores, o melhor a ser feito é impedir que o animalzinho tenha contato com o local contaminado.

Afinal, qual é a melhor forma de combate?

Existem várias maneiras de combater o terçol canino, mas a principal delas é levar sempre seu cãozinho ao veterinário. Assim, ficará muito mais fácil acompanhar se existe algum processo bacteriano em evolução. Esse profissional ficará responsável por designar quais são as providências que deverão ser tomadas.

Agora, caso você veja que já não tem mais tempo e precisa urgentemente iniciar um tratamento, existem várias opções caseiras. Separei algumas delas para você, papai ou mamãe. Veja só quais são.

Limpeza

A limpeza é um motivo super precioso para doguinhos da minha raça, por exemplo. Com ela existe a possibilidade de impedir inúmeras fontes de doenças. Dentre essas, aquelas que causam o terçol em cães. Para que ela seja realizada de forma correta deve ser considerado todos os ambientes que costumamos circular. Isso é: áreas externas, quartos, salas, dentre outros cômodos.

Ah! Algo que também não pode ser deixado de lado é o nosso cantinho. Então, se seu doguinho, assim como eu, tem uma casinha ou uma caminha só dele, é melhor não pestanejar. A limpeza deverá ser realizada com periodicidade de acordo com a necessidade de cada cãozinho.

Manuseio correto

Para não correr o risco de aumentar a probabilidade de maior número de bactérias, é fundamental que você lave bem as mãos antes de ter contato com seu doguinho. Manusear a área contagiada com as mãos sujas é algo que não deve ser feito. Além de provocar mais incômodo na região, também pode causar o aumento das bactérias.

Alimentação rica em nutrientes

Por último, mas não menos importante, uma alimentação rica em nutrientes é fundamental para fortalecer o sistema imunológico do seu animalzinho. Desta forma, parasitas não terão mais a oportunidade de comprometerem o organismo do cãozinho. E, nisso, meus amigos, eu sou especialista!

Um dos anti-inflamatórios naturais mais conhecidos no combate ao terçol canino é o açafrão. Ele, que também é conhecido como cúrcuma, possui alto índice de vitaminas C e B6. Essas, respectivamente, atuam na defesa do organismo e na respiração das células.

O meu cardápio possui uma série de comidinhas ricas em ingredientes que não podem faltar na dieta do seu animalzinho.

No blog encontre outros artigos como este. Como manter a alimentação saudável para cães e as vantagens dos animais de estimação para crianças estão lá!