CONHEÇA NOSSO BLOG
07Maio
convivência entre cães e gatos

Como melhorar a convivência entre cães e gatos?

Compartilhe!

Olá, amigo humano! Tudo beleza? Aqui, é o Bob!
Tenho um vizinho chamado Alfredo. Isso mesmo! O nome dele é meio engraçado – dizem que é de velho. Ele é um gatinho muito assanhado, daqueles que parecem donos de tudo. Hoje, nos damos bem, só que no início, quando ele era ainda um filhotinho, não gostava tanto de mim. Não sei a explicação para isso, de repente tudo mudou! Somos grandes petmigos. Reconheço a importância dele.
Estive pensando… Será que rola briga quando há a necessidade de doguinhos e gatinhos dividirem o mesmo espaço? Não concordo com a ideia que precisamos ser inimigos. Por isso, preparei este artigo para te ensinar a melhorar a convivência entre cães e gatos. Ao final dele, veja como eu posso ajudar. Boa leitura!

Como manter a boa convivência entre cães e gatos?

1- Não adote o mesmo apelido para os dois pets

Eu e Alfredo conversamos muito sobre nossos nomes. Talvez esse seja nosso assunto predileto. Nós gostamos muito deles. Mas, certamente, a confusão estaria formada caso ele também se chamasse “Bob”.

Dentro de casa, então, o ideal é manter nomes distintos entre os pets. Isso além de reduzir a confusão, colabora para que eles possam se acostumar e corresponder às ações com maior rapidez.

2- Respeite a forma como eles se organizam

Como falei, o Alfredo é um gatinho muito espevitado. Ele gosta de ter o cantinho dele, mas quando passeia pela sala consigo até sentir as luzes da passarela sendo ligadas – ele, realmente, desfila. Essa questão pode ser compreendida à luz do nosso modelo distinto de organização.

Veja, enquanto os cães estão acostumados a se organizar em modelo de matilha, onde um é escolhido como dominante, os gatos são o oposto. Por vezes, podem ser compreendidos como solitários ou cabisbaixos. No entanto, não pense que eles também não fazem a defesa do território.

Por isso, uma boa forma de manter a boa convivência entre cães e gatos é entender que cada um tem seu estilo.

3- Apresente os pets

Outra boa dica para gerar uma boa convivência entre cães e gatos é apresentá-los. Assim como ocorre com os humanos, nós também temos nossas “chatices”. Em outras palavras, sabemos direitinho quando gostamos de alguém no primeiro cheiro. Não se esqueça que nosso focinho é 10.000 vezes mais sensível que o nariz humano, segundo os especialistas.

Recomenda-se que no momento, doguinhos e gatinhos estejam tranquilos para apresentação. Então, o que você, papai ou mamãe, puder fazer para que seu pet não fique nervoso neste momento será muito válido. As ações anteriores à apresentação do pet, nesta medida, podem ser: alimentá-lo, promover descanso anterior, passeio ou brincadeira.

4- Separe as zonas de alimentação

A exemplo dos humanos, também amamos a nossa privacidade. Por isso, para que a convivência entre cães e gatos seja agradável, é super necessário que, principalmente, existam áreas de alimentação separadas. Você gostaria de estar se alimentando e, do nada, ver uma mão, sem ser a sua, pegando algo no seu prato? Seria uma situação bem ruim.

Com a separação das zonas de alimentação também evita-se mordidas, arranhões e desentendimentos.

5- Ofereça comida saudável

Não tem jeito, a boa alimentação inclui uma série de benefícios ao convívio. Dois deles são: redução da irritabilidade e aumento de bem-estar. Desta maneira, manter os pets bem nutridos é uma das possíveis formas de melhorar a convivência entre eles e garantir que sintam-se confortáveis de igual forma.

Gostou do artigo sobre a convivência entre cães e gatos? Euzinho separei um cardápio muito bom, rico em proteínas e minerais, para ambos os pets! Entre em contato pelo site ou via Whatsapp para assegurar a melhor alimentação para seus filhos!

No meu blog, aproveite para ler outros artigos. Lá estão:

Muitos lambeijos! Até a próxima.

Posts Recentes Tags