CONHEÇA NOSSO BLOG
30Jan
deficiência nutricional em cães

Como identificar deficiência nutricional em cães?

Compartilhe!

Olá, amigo humano! Aqui é o Bob! Tudo bem com você? Tem curtido muito o período de férias?
Hoje, eu estive pensando sobre a saúde dos cãezinhos durante o verão. Pode parecer que não, mas também ficamos mais preguiçosos para nos alimentar, assim como ocorre com vocês. Devido a isso, é importante que os papais e mamães fiquem atentos aos sinais que podemos demonstrar. Siga a leitura deste artigo que preparei para você e compreenda como notar a deficiência nutricional em cães.

De que forma a deficiência nutricional em cães se manifesta?

Como já falei em outros artigos, manter uma boa alimentação é fundamental para que os doguinhos tenham o sistema imunológico forte. Em outras palavras, isso quer dizer que a partir da ingestão adequada de vitaminas e minerais ficamos mais resistentes às doenças. Por isso, no período mais quente o foco não pode ser modificado.

Normalmente no verão passamos a consumir mais água, e esse alto valor de líquido diminui ou reduz o percentual de fome. Quando não somos acompanhados, podemos chegar ao ponto de apresentar a deficiência nutricional em cães. Ela, por sua vez, se caracteriza por uma série de sintomas. Acompanhe quais são eles na sequência.

1- Falta de proteínas

As proteínas são grandes aliadas dos cãezinhos. A função dessas se estende desde a formação dos músculos até a composição de nossa cartilagem. Além disso, também utilizamos as proteínas para permitir a liberação dos hormônios que participam da ativação das atividades cerebrais. Portanto, elas servem como nossa principal fonte de energia.

Quando as proteínas estão em baixa no organismo de seu catiorrinho, alguns sintomas podem ser apresentados. Fiz uma listinha com alguns deles para que você possa ficar atento à deficiência nutricional em cães. Veja:

  • apatia;
  • perda de massa muscular;
  • alterações no pelo;
  • aumento da possibilidade de doenças infectocontagiosas;
  • dificuldade de crescimento.

Lembre-se que consultar um profissional especializado é uma boa opção para reverter qualquer um dos quadros listados.

2- Baixa de carboidratos

Os carboidratos também são importantes componentes quando o assunto é energia do cãozinho. Tal qual ocorre nos humanos, eles revertem nossos neurônios e permitem que os impulsos nervosos ocorram sem erros.

A ausência ou falta de carboidratos pode ocasionar fadiga, que tem a chance de ser agravada conforme a situação não for solucionada. Outro fator a ser destacado é que a partir da baixa de carboidratos, o corpinho passa a utilizar a gordura existente como fonte de energia. Visto isso, é possível que o emagrecimento bem rápido seja um grande exemplo para denotar a deficiência nutricional em cães.

Um ponto que merece destaque, tratando-se dos carboidratos, é a existência de hálito com cheiro de acetona. Esse sintoma é decorrente de problemas específicos com esse macronutriente.

3- Deficiência de vitaminas

Por fim, mas não menos importante que os componentes tratados anteriormente, as vitaminas também são essenciais para o nosso desenvolvimento. Elas estão presentes em quase todas as reações químicas que ocorrem em nosso corpinho. Fofo, né? Contudo, a falta delas também pode nos deixar com uma carinha de poucos aumigos.

A seguir veja quais são os principais sintomas que indicam a deficiência nutricional de vitaminas em cães:

  • falta de apetite;
  • alteração na cor da língua do doguinho;
  • dermatite;
  • redução da temperatura corporal.

Conceda uma boa alimentação para seu doguinho!

Gostou do artigo que preparei para você sobre a deficiência nutricional em cães? É fundamental adaptar a alimentação do cãozinho para excluir as possibilidades de desnutrição. Pensando nisso, preparei um cardápio e planos de dieta com boas opções para o seu aumiguinho.

No meu blog, existem mais artigos como este para você. Veja:

Posts Recentes Tags