CONHEÇA NOSSO BLOG
07Maio
longevidade canina

Longevidade canina: 6 dicas para seu cãozinho viver mais!

Compartilhe!

Oi, amigo humano! Tudo bem? Quem está no comando do artigo de hoje sou eu, o Bob!
Durante o final de semana passado fiquei pensando como é ruim nos despedirmos tão cedo das pessoas que amamos, concordam? Soube do caso de uma vizinha minha que perdeu a cadelinha dela aos 5 anos. Muito triste… Pensando nesse fato, estipulei este artigo com algumas dicas que aumentam a longevidade canina. Afinal, tenho certeza que você gostaria que seu animalzinho vivesse durante uns 50 anos ou mais ao seu lado. Boa leitura!

O que fazer para aumentar a longevidade canina?

1- Estimule seu cão a se exercitar

O primeiro passo para aumentar a longevidade canina consiste na promoção de atividade física. Não pense que só porque nós somos doguinhos não temos preguiça como vocês humanos, hein. Inicie com uma caminhada curta. Depois de um certo tempo, e com a orientação do veterinário, veja se é possível acrescentar mais tempo ao passeio e mais dificuldade, como subir ladeiras correndo.

Lembre-se: ainda que o exercício seja muito importante, o ideal não é requerer mais do que seu cãozinho pode desempenhar. Fatores como raça, porte, peso e tipo de sistema respiratório têm a capacidade de influenciar diretamente em qual exercício poderá ou não ser realizado.

Em outro artigo, já falei sobre os benefícios da atividade física para os cãezinhos!

2- Reforce a higiene

Os assuntos mudam, mas a higiene continua sempre presente. Assim como os humanos, precisamos viver em um ambiente limpinho para que o nosso sistema imunológico continue ativo nas defesas do nosso corpinho. Por isso, o segundo fator para tornar a longevidade canina efetiva é evitar o acúmulo tanto em lugares que são frequentados pelos doguinhos, quanto no aspecto pessoal.

Veja, em outro artigo também falei como a nossa boquinha pode ser o ambiente perfeito para a proliferação de bactérias e outros microrganismos quando não é higienizada corretamente. Nossas orelhinhas também precisam ser esterilizadas para não gerar complicações como otite. Esta doença, por exemplo, tem grandes chances de manifestar-se mais vezes durante o período em que seu cãozinho já tem idade avançada.

3- Evite estresse

O estresse canino pode ser decorrente de uma série de fatores. No entanto, os papais e mamães devem ser responsáveis por manter os doguinhos o mais longe possível de situações estressantes. Óbvio, existe o estresse bom. Ele, em geral, é aquele que estimula nossos instintos e nos ajuda melhorar a percepção. Agora, outros casos, a exemplo de brincadeiras brutas, não é recomendado.

Em geral, alguns sintomas de estresse em catiorros são:

  • falta de apetite;
  • diarreia;
  • vômito;
  • respiração ofegante;
  • falta de atenção;
  • coceira demasiada.

Caso seu doguinho já apresente sintomas comuns de estresse, use brinquedos e brincadeiras para aliviar a sobrecarga. Na hipótese de persistência desses sinais, leve-o para uma consulta no veterinário.

4- Não hesite em vacinar seu animalzinho

Muitos papais e mamães ainda demonstram certa relutância em vacinar os doguinhos. Preciso dizer que apenas com a aplicação dessas nosso corpinho consegue desenvolver os anticorpos necessários para impedir doenças infecciosas. Isso é, tanto aquelas que podem ficar apenas conosco, quanto as outras que podemos adquirir e repassar para quem está no nosso círculo de convívio.

A vacina antirrábica é uma das mais conhecidas quando fala-se a respeito da vacinação canina. Ela protege humanos e animais.

5- Não fume cigarro próximo do seu doguinho

A quinta dica para tornar a longevidade canina viável é não fumar cigarro perto do seu doguinho. Eles não possui a capacidade de eliminar as toxinas que vão para os pulmões. Desta maneira, se você, papai ou mamãe, fumar muitas vezes por dia próximo do seu animalzinho é bem provável que a capacidade respiratória dele seja afetada.

6- Ofereça um cardápio nutritivo

Por último, mas não menos importante, se você deseja aumentar a longevidade do seu doguinho é fundamental dispor de alimentação saudável. Somente com o apoio de todas as fontes de vitaminas e minerais você garantirá a saúde do seu doguinho.

Gostou do artigo sobre a longevidade canina? Separei um cardápio super nutritivo para tornar seu cãozinho bem forte! Não deixe de seguir as dicas à risca, viu?

Acompanhe outros artigos como este no blog. Lá estão:

Lambeijos mil!

Posts Recentes Tags