CONHEÇA NOSSO BLOG
28Fev
cãozinho hiperativo

Conheça as formas de reconhecer um cãozinho hiperativo!

Compartilhe!

Olá, amigo humano! Olha quem está aqui mais uma vez, euzinho: o Bob!
Hoje, vim tratar sobre um tema meio complicado: hiperatividade. Alguma vez você notou que seu cãozinho demonstrou um temperamento incomum a exemplo de, nem ao menos, conseguir dormir? É importante ficar atento, ele tem chances de pertencer a uma das raças consideradas mais hiperativas. Continue a leitura deste artigo que preparei para descobrir como identificar um cãozinho hiperativo e tratá-lo.

Cãozinho hiperativo: quais são os sintomas mais típicos?

Algumas raças de doguinhos possuem o gene voltado para a hiperatividade integrado ao DNA. Bons exemplos para isso são os meus coleguinhas Mel e Nutella. A Melzinha é uma Chihuahua, bastante atrevida por sinal. Já o Nutela pertence à raça Golden Retriever, logo costuma chamar bastante atenção por onde passa. Agora, não só eles podem ter esse traço característico. Pastor Australiano, Husky Siberiano e Jack Russell Terrier também são alguns doguinhos que têm uma energia e tanto.

Contudo, quando falamos a respeito do nível de empolgação dos doguinhos, precisamos entender até que ponto isso imprime ou não hiperatividade. Abaixo, separei alguns sintomas que são comumente encontrados em cãezinhos hiperativos.

1- Constante agitação

Um cãozinho hiperativo apresenta constante agitação. Isso é, independentemente de estímulos externos, não conseguem ficar quietos por um segundo sequer. De tal forma, a inquietação é um dos traços mais característicos da hiperatividade.

Caso o cãozinho não tenha no DNA indícios voltados para atitude hiperativa, a agitação poderá ser resultado de ações externas. Assim, ele poderá rosnar constantemente, querer morder, correr, e evitar os carinhos do papai ou da mamãe como formas de defesa. Além disso, outro destaque é dado para a falta de sono. Por vezes os doguinhos hiperativos, assim como os humanos, possuem dificuldade para descansar.

2- Correr atrás do próprio rabo

Como já falamos em outros artigos, nós, doguinhos, quando queremos demonstrar algo para nossos papais, arrumamos um modo nosso de fazer isso, correto? Desse modo, correr atrás do próprio rabo simboliza mais uma maneira de chamar atenção. O cãozinho hiperativo pode fazer isso com o objetivo de demonstrar insatisfação com a sensação de ansiedade. Em geral, a atitude é mais comuns em doguinhos jovens.

Agora, caso a atitude de correr atrás do próprio rabo seja seguida de choro e rosnadas é necessário procurar um veterinário. Nessa situação, pode ser que o rabo esteja com feridas que andam deixando seu pet incomodado. Portanto, é muito importante verificar antes de simplesmente levantar uma conclusão.

3- Excesso de dominância

Notou que há pouco tempo seu doguinho tem disputado espaço com os demais animais da casa sem motivo aparente? O excesso de dominância também é um atributo da hiperatividade. De algum modo, essa particularidade tem a mesma finalidade que a que tratamos anteriormente: chamar atenção dos papais.

Na maior parte das vezes em que os catiorrinhos apresentam o excesso de dominância, tendem a requerer mais carinhos e correspondem bem às brincadeiras. Mas, embora a relação dele com os papais continue sendo boa, é importante ficar atento aos outros animais que estão em casa. Afinal, o doguinho tem grande chance de estranhá-los.

Quais são as formas de lidar com a hiperatividade canina?

Agora que já te falei algumas peculiaridades do cão hiperativo. Veja, a seguir, as melhores formas de lidar com essa característica do seu cãozinho. Destaque: sei bem como te ajudar a implementar o último tópico! Confira.

1- Exercícios diários

Tudo o que um cão com altos índices de hiperatividade precisa é realizar exercícios diários. Deixá-lo em constante movimento será bom para aumentar o sentimento de liberdade dele e impedir que o demais sintomas de hiperatividade fiquem tão evidentes.

Ademais, a atividade física para cães contribui para:

  • combater os sintomas de estresse;
  • fortalecer articulações;
  • tornar o humor estável;
  • fortalecer a atividade respiratória.

2- Ofereça entretenimento

Uma segunda maneira eficaz de tratar o cãozinho hiperativo é fornecer entretenimento para ele. Ou seja, fazer desafios com o doguinho. Ele irá compreendê-los como uma grande brincadeira e estará pronto para cumpri-los.

Um deles, por exemplo, pode ser deixar um osso ou biscoito dentro de uma garrafa pet para que o animalzinho encontre o melhor jeito de chegar até o agrado.

3- Alimente-o corretamente

Como a hiperatividade canina também pode ser originada a partir de uma alergia alimentar, disponibilizar uma alimentação rica em compostos nutritivos é indispensável. Assim, você ajudará seu doguinho a manter-se bem saudável. Por isso, a nutrição correta é entendida como uma das possíveis formas de tratamento para esta característica.

Viu só como existem maneiras fáceis de identificar um cãozinho hiperativo e tratá-lo? Certamente você já deve saber que eu sou mestre em tudo o que diz respeito à alimentação. Por isso, separei um cardápio super natural e diversos planos de dieta para o seu cãozinho. Não deixe de conferir!

No meu blog, existem outros artigos com temas semelhantes a este para agregar mais conhecimento. Lá estão:

Fico por aqui. Em breve nos encontramos novamente!
Mil lambeijos!

Posts Recentes Tags